RESISTÊNCIA ANCESTRAL, Bembé do Mercado

A quarta edição do Programa IN LOCO apresenta a oficina da fotógrafa Isabel Gouvêa

de  10 a 15 de maio de 2018, das 19h até as 21h30, domingo em Santo Amaro

In Loco, novo programa de oficinas de 15 horas do Instituto Casa da Photographia, tem como proposta trazer fotógrafos, dentro de suas áreas de atuação, para a realização de oficinas práticas em atividades associadas a manifestações populares, ou alguma atividade especifica.

O ideia do Programa in loco, é possibilitar o convívio, a participação no processo criativo do convidado, é entender o que faz o olhar e o pensamento de cada um dos participantes do Programa, não se tratará de uma atividade onde o conhecimento se dará em uma via única, e sim, dos dois lados do grupo.

41_isabelgouvea_salvador.jpgDividido em três etapas, o Programa In Loco conta com um momento inicial onde os participantes desenvolvem um diálogo com a obra e o método de trabalho do fotógrafo convidado, em diálogo com o seu próprio modo de ver, com seu processo criativo, onde a fotografia final, será a que menos importará e sim, tudo que levou à ela.

Na segunda etapa, os alunos são conduzidos a uma imersão fotográfica in loco, com o acompanhamento do fotógrafo/instrutor. Neste momento, será realizada uma pesquisa visual baseada nas orientações proposta em sala de aula, no momento anterior.

Por fim, o grupo apresentará um portfólio editado do que foi produzido, que será objeto de uma leitura crítica conduzida pelo professor. Ao final os alunos serão certificados pela participação na oficina.


Programa da oficina

O workshop terá como foco o processo de criação de um ensaio fotográfico sobre o BEMBÉ DO MERCADO como processo de resistência e criação coletiva comunitária que tece teias, religa territórios, épocas e trajetórias. Será estruturado em três etapas: elaboração inicial, – dias 10 e 11 de maio, das 19h até as 21h30 [5hs], na qual será desenvolvida a conceituação da proposta; execução em campo, que ocorrerá no dia 13 de Maio em Santo Amaro da Purificação [5hs]; e edição e pós-produção do ensaio fotográfico, – dias 14 e 15 de maio, das 19h até as 21h30 [5hs], último e fundamental momento do curso.

Parte 1

A fotógrafa Isabel Gouvêa, mostrará trabalhos produzidos nas principais festas religiosas de Salvador e apresentará, passo a passo, como desenvolveu os ensaios, revelando e conversando com o grupo sobre seu processo criativo.

Festa-Iemanja_foto-IsabelGouvea_ (5)-Amoreiras.jpgNesta etapa, será desenvolvida uma reflexão de como construir um ensaio fotográfico, entre elas:

  • O olhar, a técnica e as opções possíveis de pensar a cena e o tema;
  • O entendimento da elaboração da narrativa fotográfica em um ensaio, nos atos de fotografar e editar;
  • Refletir sobre critérios de edição e sequenciamento de imagens para um fio narrativo coerente e expressivo.

Parte 2

Trabalho prático durante o BEMBÉ DO MERCADO, em Santo Amaro da Purificação, no dia 13 de maio.

Com 129 anos de tradição, durante seus festejos, mais de 40 terreiros de candomblé de várias nações vão as ruas. No dia 13 de maio, domingo, o povo de santo sairá do Largo do Mercado em direção à praia de Itapema, também em Santo Amaro, para fazer a entrega do presente à Iemanjá.

Histórico: O Bembé do Mercado é uma manifestação religiosa que comemora o 13 de maio. Ao tomarem conhecimento da Abolição da Escravatura, os escravos daquela região comemoraram junto à população negra já liberta e simpatizantes a liberdade dos escravos. Segundo a história oral contada pelos santamarenses e reafirmada pelos participantes do evento, que no dia 13 de maio de 1889, um africano de origem Malê conhecido por João Obá, saiu às ruas juntamente com seus filhos de santo para comemorar a Abolição. Neste ano foi armado no Largo do Xaréu um grande caramanchão, coberto com palha e por três dias foi realizado um grande candomblé que culminou com a entrega de um presente à mãe d’água.

Cada participante criará um ensaio fotográfico sobre esta celebração.

Parte 3

Edição das fotografias e criação de uma sequência-ensaio [média 15 imagens] de cada participante.


Sobre Isabel Gouvêa

Mestre em Artes Visuais pela Universidade Federal da Bahia em 2008 e fotógrafa formada pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo em 1976, morando em Salvador desde 1978.

650x375_isabel-gouvea-oi-kabum_1565060Membro ativo do Movimento FOTOBAHIA entre os anos de 1979 a 1986, organizando e participando de mostras, oficinas e debates. Trabalhou como fotógrafa do inventário para tombamento do Centro Histórico de Salvador pelo Instituto de Patrimônio Histórico da Bahia.

Em dezembro de 1980 passa a trabalhar na Fundação Cultural do Estado da BA, onde coordenou a pesquisa fotográfica do Projeto História dos Bairros de Salvador. De maio de 1987 até setembro de 2016, atuou no setor de Multimeios do Teatro Castro Alves, documentando a programação artística e acompanhamento diretamente o Balé do TCA. Trabalhou por mais de duas décadas como freelancer acompanhando projetos de dança e teatro.

Festa-Iemanja_foto-IsabelGouvea_ (1)-RioVermelho.jpgRealizou nos últimos anos duas grandes mostras individuais, apresentando sua ampla pesquisa fotográfica em importantes centros culturais de Salvador, São Paulo e Brasília: CAIXA CULTURAL, mostra Encantamento (2008 – 2009) e Centro Cultural CORREIOS, mostra Trajetos e Evocações – 35 Anos da Obra de Isabel Gouvêa (2010).

Desenvolve trabalhos em arte e comunicação junto à ONG CIPÓ-Comunicação Interativa, onde realizou a pesquisa, publicação e curadoria da mostra Design Popular da Bahia, apresentada em Salvador, São Paulo, Barcelona e Milão. Coordenou a Oi Kabum! Escola de Arte e Tecnologia de Salvador, programa de formação nas linguagens de vídeo, design gráfico, fotografia e computação gráfica. Realizou a coordenação geral dos Projetos: Festas Populares de Salvador e Dois de Julho: Resistência e Identidade Popular na Bahia e a curadoria das exposições, apresentadas em Centros Culturais de Salvador, Cachoeira, Barcelona e New Orleans. Atualmente coordena a implantação do LabCIPÓ, espaço inovador de formação e produção em arte e tecnologia.

Compõe a diretoria nacional da gestão 2017/2019 da Rede de Produtores Culturais da Fotografia no Brasil – RPCFB, integrou o Fórum dos Produtores Culturais da Fotografia Baiana e participou do recente Movimento da Carta das Laranjeiras. Foi curadora, junto com Aristides Alves e Marcio Lima, da exposição e catálogo da 6ª edição do Prêmio Pierre Verger, no Palacete das Artes em 2017.

Link blog fotografia: http://isabelgouvea.blogspot.com.br/

 


Programa in loco – Oficina “Resistência Ancestral – Bembé do Mercado”,

com Isabel Gouvêa, Programa    

Quarta-feira dia 10.05 e quinta-feira dia 11.05, das 19 até as 21h30, apresentação de fotografias e desenvolvimento do método de trabalho;

Domingo dia 13.05 [Bembé do Mercado], das 8h até 17h: atividade de campo em Santo Amaro e Praia de Itapema – in loco;

Segunda-feira, dia 14.05 e terça-feira dia 15.05, das 19 até as 21h30: edição e avaliação do material produzido por cada participante da oficina, para elaboração do ensaio.

Apenas 12 vagas

Valor da oficina: R$ 500,00 a vista ou por R$ 550,00 em 2X no cartão.

O custo com deslocamento e alimentação na saída para Santo Amaro, será negociado à parte do valor da oficina, em comum acordo com o grupo formado.

Entre em contato via WhatsApp 71.99929.9727 – Marcelo Reis


Realização: Instituto Casa da Photographia, desde 1997

http://www.casadaphotographia.org

Endereço: Travessa Basílio de Magalhães, nº 19 A, Sala 04, 1º andar

Empresarial Vilmar Cavalcante – prédio verde, Rio Vermelho, Salvador